segunda-feira, 14 de junho de 2021

Perfil Criminal: O Grande Dragão Vermelho

Como funciona a construção de um perfil de um assassino psicótico? Nesta postagem vou utilizar o personagem Francis Dolarhyde do filme "Dragão Vermelho" para demonstrar as principais características que podem ser observadas. Um indivíduo dominado pelo delírio e compulsão pela violência.

Então vamos imaginar que Dolarhyde foi preso e está à nossa frente para que façamos a elaboração de seu perfil psicopatológico.

 

 

Apresentação

O paciente é Francis Dolarhyde, com idade por volta dos quarenta anos. O paciente é alto, atlético, pratica musculação e apresenta-se em boas condições de higiene pessoal, com vestes adequadas.

 

Atividade Psicomotora e Comportamento:

Em relação a atividade psicomotora e comportamento sua mímica é desconfiada, pouca gesticulação, quase ausente, motilidade normal,  modo de caminhar tenso. 

A atitude do paciente para com o entrevistador é cooperativa, gosta de falar sobre suas crenças, contudo adota uma postura de superior, acreditando estar em comunhão com um ser místico evoluído, como ele mesmo diz “um deus entre os homens, o “Dragão Vermelho”. Em algumas vezes se mostra irritado quando é mencionado a alcunha que foi criada para ele pela mídia: Fada dos Dentes. Dolarhyde descreve tal título como “aviltante” e uma distorção do que ele representa, já que está ligado a um ser superior.

No que tange sua atitude verbal fala pouco sendo igualmente pouco responsivo às deixas do entrevistador, torna-se desconfiado quando o assunto é sobre sua fala ou sobre sua aparência física uma vez que sente desconfortável com sua deformidade labial, uma vez que sofreu diversos abusos psicológicos quando morava com sua avó na infância, que o chamava de monstro entre outas coisas. Mesmo sendo submetido a cirurgia estética em sua fenda palatina, ele ainda não se sente confortável com sua aparência chegando a quebrar os espelhos de sua casa para não olhar para sua imagem. Porém, fica a vontade e se torna normalmente responsivo e fala muito quando menciona sua metamorfose no seu avatar sagrado, o “Dragão Vermelho”, e como funciona o processo de sua comunhão com esse místico que acredita estar em contato e ser o seu deus. Outra ocasião em que fala bastante é quando fala sobre o médico assassino em série doutor Hannibal Lecter, pessoa a qual admira muito por acreditar estar de alguma forma devido a sua percepção acima das outras pessoas da sociedade, e que segundo ele o inspira, no seu processo de ascensão.

 

Funções Psíquicas – Avaliação e relato da atividade mental 

Em análise em relação ao nível da consciência objetiva o paciente sofre de Delirium com alucinações auditivas, e ideias deliróides sobre o ser fantástico, o qual imagina ter uma ligação real, o “Dragão Vermelho”. Sendo que Dolarhyde narra que ouve em diversas ocasiões o Dragão lhe dando ordens, e que acredita estar em contato e que esta se fundindo com tal ser, chegou a citar que em determinada ocasião o Dragão havia exigido que ele sacrificasse sua colega de trabalho chamada Reba McClane que é deficiente visual, a qual estava apaixonado.

Observa-se que sua consciência reflexiva, a sua consciência do eu, em relação a sua identidade acredita que sua persona humana seja apenas uma casca utilizada pelo seu verdadeiro ser, que como descreve: o “Deus Dragão”, não estando consciente que sempre seja a mesma pessoa havendo a despersonalização.  O indivíduo dentro deste espectro de consciência vivencia a si próprio como irreal, diferente, transformado, estranho ou dissociado.

Sua atenção é voluntária, pois sua concentração se mostra ativa e intencional, lhe permitindo uma boa interatividade com pessoas e tarefas no dia a dia. Apresenta hiperprosexia com atenção seletiva devido sua capacidade de determinar atenção focal, e concentração das funções mentais e estabelecer prioridades da atividade consciente visando à seleção de estímulos e objetos específicos, perante a um amplo número destes, como por exemplo, em determinado momento em que assistia um determinado vídeo caseiro de uma casa que planejava invadir mesmo com sua namorada Reba o excitando sexualmente fazendo sexo oral. E observa-se possuir concentração derivada de sua atenção voluntária, conseguindo desempenhar normalmente suas funções do dia a dia, seja como chefe de produção da divisão de filmes domésticos, ou executando seus ataques a casa das vítimas.

Possuí orientação Orientação Alopsíquica, uma vez que demonstra capacidade de se orientar em relação ao mundo no espaço, como sua residência, local onde desempenha seu trabalho, inclusive sabe dirigir. E orientação no tempo, fazendo perfeita distinção dia da semana, dia útil ou fim de semana, distinção entre dia e noite, podendo ser percebida devido seu comparecimento regular em seu local de trabalho no horário previsto, e em usas ações em que atacou pessoas chegava a se guiar pelas fases de lua cheia para programar suas ações. E também observamos orientação autopsíquica já que é possível observar sua capacidade de se orientar em relação a si mesmo como seu nome, profissão, etc.

Memória e inteligência do paciente se mostram normais, porém analisando sua sensopercepção constata-se que sofre alucinações auditivas, já que como mencionado anteriormente acredita que a entidade “Dragão Vermelho” conversa com ele, ouvindo sua voz.

A forma de pensamento são de ideias prevalentes, a ideia de fazer parte de um processo de comunhão com um ser místico e a obrigatoriedade de fazer sacrifícios para atingir a plenitude desta transformação, apesar de serem frequentes não parecem absurdas ao paciente. Assim, como se pode observar tais conteúdos do pensamento do paciente envolvem poder e grandeza, acreditando estar próximo de entrar em uma espécie de comunhão com a entidade “Dragão Vermelho”.

Sua linguagem possui velocidade normal, apesar da sua deformidade labial, e de falar pouco por conta desse fato, se expressa bem quando disposto.  

 Sobre sua capacidade de juízo e crítica perante as dimensões de delírio em relação a causalidade o paciente Dolarhyde possuí grande convicção de sua ideias delirantes, apresentando consequentemente uma  resposta afetiva e comportamento desviante extremados sendo capaz de matar para satisfazer a entidade mística que acredita servir.

No quesito tipos de delírio constatamos delírio primário ou ideias delirantes verdadeiras por ser delírio isento de fatores externos, uma vez que acredita que o ser místico o “Dragão Vermelho” é onisciente e onipresente se comunicando com ele diretamente, ditando suas ações.   Delírio de grandeza também se encontra presente, pois acredita ser especial, com um destino espetacular, se fundindo com seu deus em uma espécie de comunhão ritualística por meio de sacrifícios humanos. A estrutura de seus delírios se mostra sistematizado, bem organizado e rico em detalhes. Podemos observar, por exemplo, que após selecionar a família que vai atacar devido a vulnerabilidade da segurança da casa que  ele analisa no vídeos caseiros, ele programa seus assassinatos com base nas fases da lua, chegando a ir dias antes do ataque para matar os animais domésticos para evitar que seja denunciado no dia do ataque.

Outro fator a se observar em relação a sua sistematização deliróide é que além de suas ações serem bem planejadas e coordenadas como Dragão são muito bem estruturadas. Depois de matar suas vítimas as coloca ritualisticamente ao redor da cama principal e se envolve em atos necrofilia com os cadáveres das mães colocando cacos de espelho nos olhos de suas vítimas para que elas possam ver sua própria "transformação" no Dragão, podendo-se observar que seus delírios além da organização são ricos em detalhes. E ainda são crônicos por já o acompanharem a muito tempo, possuindo até um diário a muito tempo utilizado que retrata as suas convicções em relação a seu papel em meio como ele mesmo descreve a grande mudança que o levará a se tornar “um” com seu deus.   

Pode-se, portanto verificar que o conteúdo do delírio do paciente são de grandeza pois acredita ser especial, tendo o privilégio de entrar em comunhão se fundindo com um ser místico o “Dragão Vermelho”, dotado de poderes, tendo como destino final se tornar um “deus entre os homens”. E finalmente constata-se também delírio de ciúme ou infidelidade, pois ao observar sua namorada Reba McClane  chegando com um colega de trabalho em casa após um jantar, mesmo sem nada acontecer de fato, acreditou de maneira convicta ter sido traído, falando posteriormente para ela após sequestrá-la e amarra-la que o havia engando e magoado.

Observa-se pragmatismo no paciente, pois busca realizar suas tarefas e anseios, seja em sua vida social, sendo um bom funcionário em sua empresa, elogiado por seus supervisores, ou convidando sua colega de trabalho e interesse romântico Reba McClane  para sair. E mesmo em sua persona deliróide que assume a identidade do Dragão Vermelho o vemos agir de forma disciplinada e focada como foi supramencionado.

          O processo de volição demonstra intenção e propósito, pois ele se mostra capaz de esboçar a ação a ser tomada, ponderar e deliberar sobre o percurso da ação indo para a resolução e execução da ação.   Como dito acima desde a escolha da casa, o momento adequado para atacar e os rituais que se sucedem, pode-se verificar que o paciente sabe direcionar de forma categórica a seus objetivos. Mesmo em seu dia a dia vemos sua capacidade de planejamento e execução, o paciente Dollarhyde chegou a planejar a visita de sua colega de trabalho que era seu interesse romântico para ter contato com um leopardo no zoológico depois de em outro momento dias antes ela falar que não lembrava como era animal, já que a ultima vez que viu a imagem de um foi quando criança antes da cegueira.    A sua impulsividade seguem atos de vontade, pois se mostra plenamente consciente do fim, conhece meio e consequências, sabendo que seus atos podem agradar como no caso do leopardo no zoológico envolvendo sua colega Reba, ou quando citou ter devorado o quadro “O grande Dragão Vermelho e a mulher vestida como o sol” do artista William Blake no museu, ou mesmo quando planejava o ataque a novas vítimas.

Em consonante com a afetividade do paciente se mostra de maneira variável: ora demonstra estabilidade, incólume a estímulos menores, como quando resolve agir como Dragão Vermelho atacando pessoas. Ora constata-se ressonância como suas ações em relação a sua colega Reba que ele tende a responder as atitudes de afeto dele com demonstração de carinho e dedicação. E disforia, o paciente se mostra de maneira agressiva quando confrontado, como no caso em que ele é  abordado pelo dono da banca de jornal que mostra-se irritado pelo paciente Dollarhyde chegar muito cedo para comprar o jornal antes dele desempacotá-los, e o paciente lhe mostra um estilete para confrontar e intimida-lo. Ou ainda quando se irritou com o artigo do jornal Freddy Lounds do The Tattler  onde o jornalista Freddy Lounds descreve sua persona como Dragão Vermelho de forma pejorativa também respondendo a essa situação de forma extremamente agressiva matando o jornalista, ou quando viu Reba chegando em casa após jantar com um colega de trabalho despertando ciúme e muita raiva, acreditando que ela o estava magoado de propósito.

Hipomodulação do afeto também é evidenciado devido incapacidade do paciente de modular a resposta afetiva de acordo em certas situações vivencial correspondente, indicando rigidez do paciente em relação ao mundo, como o ato de matar as famílias lhe traz regozijo, quando tal ideia deveria lhe trazer repudio e tristeza.  Assim como paratimia devido a sua incongruência entre a esfera afetiva e ideativa, pois se vê momentos onde o paciente, por exemplo, se mostra apaixonado por sua colega Reba demonstrando carinho e lhe fazendo surpresa, e no momento seguinte a expulsa do carro de maneira abrupta falando que vai viajar, e posteriormente decide sequestra-la.
 
 
Dúvidas? sugestões? Deixem nos comentários. Se gostaram deem um curtir e compartilhem. E não esqueçam de clicar em um dos anúncios para nos ajudar a continuarmos com nosso trabalho. Muito obrigado.

Prof. Marcos Antônio Ribeiro dos Santos



E não esqueça de visitar nossa biblioteca sobrevivencialista virtual, clicando na imagem abaixo:


Sobreviva a tudo e a todos. Seja o seu próprio Mestre. Autodefesa levada à sério.


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...