sexta-feira, 3 de julho de 2020

Serial Killers, canibalismo e perversão: A verdadeira história da Chapeuzinho que você nunca ouviu


Quem conhece a história infantil da Chapeuzinho Vermelho, nem imagina sua origem  com passagens obscenas, perturbadoras e confusas, descrevendo não apenas lobos, mas explicitamente lobisomens, canibalismo, sexo e prostituição. Uma história que teve origem na idade Média onde assassinos em séries eram percebidos como monstros fantásticos uma vez que o ser humano sempre teve a inclinação para negar a capacidade de outro ser humano de atitudes extremamente cruéis e sádicas.

Nesta matéria vamos conhecer a verdadeira história da Chapeuzinho Vermelho que nada fica devendo as maiores histórias cruéis de serial Killers como Ted Bundy, John Wayne Gacy, Andrei Chikatilo entre outros.



Assassinos e Prostitutas

 
Como já abordamos em outra matéria,  a Idade Média foi um período histórico da humanidade extremamente violento, onde o fanatismo religioso e superstição povoavam o imaginário popular, em cenário de fome, milhares de homicídios, estupros. Com o declínio do sistema feudal a fome assolava toda Europa e houve uma grande propagação de atos de canibalismo. Como já dissemos para o cidadão comum sempre foi difícil aceitar a existência de seres humanos capazes de atos de crueldades extremas, então se tornava mais fácil associar seus atos com possessões ou seres demoniacos. Assassinos em séries eram vistos e julgados como monstros. Com isso houve o surgimento de mitos de criaturas das trevas tais como lobisomens, vampiros e bruxas, e consequentemente afetou a cultura popular com a criação de contos. Assassinos em série canibais na época, como Peter Strumpp eram julgados e executados como lobisomens.
 

Gravura que descreve a execução do Lobisomem Peter Stumpp em Colonia, em 1589.

A estranha história de Chapeuzinho Vermelho e seu encontro com um lobo surge na tradição oral em toda a Europa precisamente durante a epidemia de lobisomens de 1450 a 1650, que na verdade eram crimes de assassinos em série. A primeira versão impressa de "Chapeuzinho Vermelho" foi escrita por Charles Perrault e apareceu em seu livro de 1697 Contos da mamãe ganso, que continha outras histórias como "Cinderela", "Gato de Botas", "Barba Azul" e "A Bela Adormecida". Muitas vezes caracterizamos os contos de Perrault como histórias infantis, mas na verdade eram contos populares. As histórias de Perrault às vezes ecoavam temas e eventos históricos sombrios. Pra se ter uma ideia sua história “Barba azul” foi inspirada no serial killer Gilles de Rais, com a versão de Perrault substituindo por esposas pelas crianças que De Rais havia matado na vida real.

Chapeuzinho Vermelho" foi escrita por Charles Perrault em 1697, mas o conto popular era bem mais antigo.

Na versão de Perrault de "Chapeuzinho Vermelho" explicitamente se despe sob o olhar do lobo antes de ir para a cama debaixo das cobertas com ele para ser comida. Não há final feliz nem resgate de última hora por caçadores nessa versão. É uma história de horror vil e sombria. No conto oral francês, "A vovó", no qual Perrault baseou sua história escrita, o lobo é descrito como um bzou, um termo francês para "lobisomem" (" loup-bzou, "" loup-brou ou " loup-garou, ”Dependendo do dialeto francês da região). O bzou encontra a garota a caminho da casa da avó e pergunta a ela qual caminho ela pretende seguir: “O caminho das agulhas ou o caminho dos alfinetes?” Chapeuzinho Vermelho escolhe o caminho das agulhas. Essa estranha passagem é quase sempre ignorada pelos estudiosos ou descartada como bobagem, mas as prostitutas medievais eram conhecidas por se identificarem por um aglomerado de agulhas de renda no ombro. O bzou do conto toma o outro caminho e chega na casa da avó e a mata antes que a menina chegue lá. Depois de cortar o cadáver da avó em pedaços comestíveis e drenar o sangue em uma garrafa de vinho, a criatura se disfarça de avó e aguarda a chegada da menina, a quem oferece para chapeuzinho se alimentar.

Vai pelo caminho dos alfinetes? - Pergunta o Lobo (Bzou) confirmando que Chapeuzinho era uma prostituta.


Na história original, um gato comenta: “Que vergonha! A vagabunda está comendo a carne e bebendo o sangue da avó. Em algumas versões de "Chapeuzinho Vermelho", ela está plenamente consciente de que sua avó foi substituída pelo lobo. Quando ele a convida para se juntar a ele na cama, ela primeiro realiza um elaborado strip-tease para o lobo, removendo cada item de sua roupa: seu corpete, vestido, anágua, sapatos e meias, meticulosamente descrito na história, item por item, com uma precisão fetichista, enquanto ela se despe diante do lobo faminto e ofegante e joga os itens um a um no fogo. Então ela se deita com o lobo, e depois das preliminares exploratórias rituais - “Oh, avó, que armas você tem. . . que olhos grandes. . . que dentes grandes. . . ”- ela é atacada, assassinada e devorada pelo lobo. Em outras versões Chapeuzinho Vermelho, de pé nua diante da cama após seu strip-tease, diz ao lobo que ela precisa se aliviar antes de se juntar a ele debaixo das cobertas. O bzou convida-a a "fazê-lo" na cama. A garota responde que ela precisa defecar, mas o bzou não cede e ele a convida a defecar na cama. A garota insiste que ela quer fazer lá fora, e o lobo amarra uma corda a ela e permite que ela saia. Fora da vista do lobo, Chapeuzinho Vermelho amarra a corda a um galho de árvore e foge. Em outras versões, ela é resgatada por um caçador que passa.

No conto original Chapeuzinho depois de se alimentar da carne e do sangue de sua avó faz um Strip-tease para o Lobo sendo morta em seguida.


Todos conhecemos desde a infância a versão infantil higienizada de “Chapeuzinho Vermelho”, mas não a versão depravada, parafílica e canibalística que estava sendo contada pelas pessoas na época de sua origem: uma época brutal, uma época de medo e repugnância, tortura, estupro e assassinato, heresia e bruxaria, e vampiros sugadores de sangue e ferozes lobisomens canibais à espreita à porta. Nossas vistas do passado são fragmentárias e obscurecidas.  Só depois de 1800 com o surgimento de estudiosos criminais como o psiquiatra criminalista Cesare Lombroso é que os mitos dos monstros fantásticos caíram, dando lugar ao estudo e conhecimento de monstros humanos reais como serial  killers como Jack Estripador. 

O Lobo da história da Chapeuzinho seria um serial killer matador de prostitutas assim como Jack estripador.

Dúvidas? Sugestões? Deixem nos comentários. E nos ajude a lutar por uma internet livre onde possamos aprender e compartilhar conhecimento, sem restrição. 

Prof. Marcos Antônio Ribeiro dos Santos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...