segunda-feira, 1 de junho de 2020

Perfil Criminal: Por que todo vilão diz que quer salvar o mundo?

 
Nos quadrinhos, séries, games e filmes sempre vemos os vilões contarem seua planos aos heróis dizendo que sua intenção é salvar a humanidade, o planeta e até mesmo o universo. 

É muito estranho vermos figuras como Thanos, Sr. Bison, Dr. Gore, Darkseid e tantas outras figuras maquiavelicas da cultura pop fazerem discursos pró natureza, ou levar a humanidade ao próximo patamar. Mas isso é facilmente explicado, como veremos a seguir a maioria dos vilões sofrem de Transtorno Megalomaniaco.



Só eu para estar no controle do mundo

 
Megalomania é um transtorno psicológico definido por delírios e fantasias de poder, relevância ou omnipotência. Não se deve confundir com o transtorno narcisista, pois na  megalomania pretende ser poderoso ao invés de atraente aos olhos de todos; temido ao invés de amado, como vimos aqui no CSI:Nerd na matéria sobre o perfil psicológico de Tony Stark.  A Megalomania é caracterizada por uma exagerada auto-estima das pessoas nas suas crenças e/ou poderes. Muitos ditadores lunáticos pertencem pertencem a este grupo.

Ra's al Ghul quer levar o mundo para construir uma sociedade sem crimes e corrupção.

Antigamente, era a designação para transtorno de personalidade narcisista, porém, a partir de 1968, foi considerado como um transtorno não-clínico, pelo que não está presente no Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais ou no CID.


A megalomania é caracterizada por um aumento doloroso excessivo na atenção à pessoa. Essa doença é um tipo ilusório de autoconsciência e comportamento de personalidade, expresso por um grau extremo de superestimação da importância, fama, popularidade, riqueza, poder, gênio, influência política e até onipotência.  "Megalomania" se origina do grego "μεγαλο" - muito grande ou exagerado, e "μανία" - paixão, insanidade. A megalomania é um tipo de transtorno mental quando se tende a superestimar suas próprias habilidades e possibilidades.  

Dr. Destino quer conquistar e moldar o mundo em uma sociedade utópica livre da fome, doenças e corrupção.

Na psiquiatria, essa condição é considerada não uma doença independente, mas um sintoma de outra condição patológica,  geralmente ocorre juntamente com uma psicose maníaco-depressiva, um complexo de inferioridade e distúrbios paranóicos. Existe uma completa perda de percepção da realidade.  No entanto, os megalomaníacos não percebem que sua opinião criada não corresponde à realidade e, portanto, não procuram ajuda.

Adolf Hitler típico megalomaníaco acreditava que iria levar a raça ariana para o próximo nível.
Causa: Existem vários fatores de risco de megalomania.  O primeiro deles é a predisposição hereditária.  Se um dos pais sofre dessa doença, a probabilidade de surgir em seu filho sempre permanece bastante alta.  Em segundo lugar, o distúrbio ocorre com mais frequência em pessoas que sofrem de dependência de álcool ou drogas, bem como em indivíduos que tiveram sífilis.

Os fatores predisponentes que podem causar megalomania são: 

  predisposição genética para transtornos mentais;
  esquizofrenia;
  psicoses, neuroses;
  trauma moral da infância;
  trauma cerebral;
  presença de sífilis na anamnese.

 Além disso, vale ressaltar que existe o risco de crescimento excessivo da autoestima geralmente superestimada em megalomania.  Como regra, essa categoria inclui pessoas que têm um desejo doentio de perfeição e liderança. 

Ditador Mao Tsé-tung responsável pela morte de 77 milhões de pessoas, declarava que queria levar o povo chinês à glória.


Desenvolvimento: Em geral, os médicos destacam várias etapas do desenvolvimento da megalomania.  No estágio inicial da formação do distúrbio, apenas seus sintomas primários são manifestados, o que pode ser pouco perceptível para os outros.  No entanto, uma maior progressão da doença leva a manifestações clínicas mais vívidas e, com o tempo, podem levar a uma depressão grave e até ao desenvolvimento de demência.   A megalomania é classificada de acordo com o estágio do progresso da doença:

Estágio 1: a presença de sinais primários da doença. Tentativas do paciente de se destacar e expor sua personalidade como algo que requer admiração;

Estágio 2:  o aparente progresso da doença com todos os sintomas clínicos;

Etapa 3:  uma condição grave do megalomaníaco (físico e mental).  São possíveis tentativas suicidas ou o desenvolvimento de demência.



Devido ao aumento da atividade e constante excitação nervosa, os sintomas da megalomania geralmente incluem insônia, sono superficial e ansioso. Em casos graves, pode haver manifestações de depressão, o surgimento de pensamentos sobre suicídio e até tentativas de tirar a própria vida.  

O imperador Napoleão Bonaparte quase toda a Europa Ocidental e grande parte da Oriental ocupadas por volta de 1812.
 
É necessário considerar separadamente tal resultado da megalomania como uma grave frustração depressiva com inclinações suicidas.  Pode haver várias causas de depressão.  Se estamos falando de uma pessoa com transtorno bipolar, a mania é substituída pela depressão - esse é o curso característico da doença.  Além disso, a depressão grave pode ocorrer devido à perda de motivos dos megalomaníacos para se considerar o melhor.  Como regra, o momento do colapso das noções de exclusividade é muito difícil para os pacientes.  No final, o humor deprimido pode ser o resultado da exaustão física e nervosa do corpo.  Para que um episódio depressivo não termine mal, um distúrbio mental precisa ser tratado a tempo. 

Como vimos os super vilões da cultura pop são indivíduos megalomaníacos, que querem a centralização e o controle do poder em sua mãos. Quando estão no poder fazem qualquer coisar para permanecer, não importa  quantas pessoas sofram ou morram, tem a personalidade psicótico sofrendo de delírios, não é à toa que o personagem Thanos da Marvel é conhecido é "O Titã louco."

O personagem megalomaníaco Thanos, também conhecido como "O Titã Louco" sofre de delírios de grandeza.
 
Dúvidas? Sugestões? Deixem nos comentários. E nos ajude a lutar por uma internet livre onde possamos aprender e compartilhar conhecimento, sem restrição. 

Prof. Marcos Antônio Ribeiro dos Santos


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...