sábado, 23 de maio de 2020

Ser resiliente ou antifrágil, qual o melhor?




Sobrevivência dos mais aptos. A base da sobrevivência como sabemos é o fortalecimento mental frente as adversidades da vida. Conceitos como a resiliência não é mais suficiente para o homem moderno, pois não basta apenas resistir a crise mas também aprendermos e evoluirmos a partir dela sendo este o conceito de antifragilidade que veremos nesta matéria.


Frágil,resiliente, antifrágil


Frágil: É aquela pessoa que vive como se não houvesse perigo ou maldade a sua volta, não procura qualquer forma de preparação: psicológica ou fisicamente. Preferem viver em estado de negação acreditando que nada de mal acontece com pessoas boas, ou que estarão sempre protegidas por um poder superior. São pessoas que ao verem em uma situação de crise entram em desespero ou se tornam um perigo para si e ou para as pessoas a sua volta. São as famosas ovelhas descritas pelo tenente coronel Dave Grossman, ou em outra descrição os hoplofóbicos que não se preocupam e não querem a responsabilidade de sua própria segurança.


Resiliente: Aquela pessoa que apesar de todas as feridas emocionais ou físicas ele sempre se cura, e está pronto pra outra, como o mito da fênix sempre ressurgindo das cinzas.

Antifrágil: Imagine se a cada crise você não apenas resistir e se curar, mas com o aprendizado ficar ainda mais forte e se tornar um ser ainda mais poderoso. Assim como a mitológica hidra de Lerna que quando perdia a cabeça nascia outras duas no lugar se tornando um monstro ainda mais poderoso. A antifragilidade é um conceito desenvolvido pelo professor Nassim Nicholas Taleb em seu livro Antifragile e em documentos técnicos. A antifragilidade é uma propriedade dos sistemas que aumentam a capacidade de prosperar como resultado de estressores, choques, volatilidade, ruído, erros, falhas, ataques ou falhas. Como Taleb explica em seu livro, a antifragilidade é fundamentalmente diferente dos conceitos de resiliência (ou seja, a capacidade de se recuperar de falhas) e robustez (ou seja, a capacidade de resistir a falhas). O conceito foi aplicado na análise de risco, física, biologia molecular, planejamento de transporte, engenharia, aeroespacial (NASA), e ciência da computação. 

Pegando um exemplo da cultura pop lembre-se da personagem Carol de The Walking Dead, uma mulher de meia idade extremamente frágil física e emocionalmente, vítima de violência doméstica que não era capaz de proteger a própria filha dos abusos do marido. ao longo da série está personagens depois de tantas perdas pessoais não se torna apensas forte, mas uma das mais fortes e mortais integrantes da equipe, uma verdadeira guerreira.



Antifrágil versus resiliente


Por outro lado o seu nêmesis nos quadrinhos, o incrível Hulk, sempre lemos em suas histórias uma frase que descreve bem o personagem: Quanto mais nervoso o Hulk fica, mais forte se torna". Ou seja não há limite para o poder deste personagem, não é por acaso que sempre vemos em histórias de confronto deste dois personagens o Wolverine sempre leva a pior.


Em seu livro, Taleb destaca as diferenças entre antifrágil  do resiliente:

“Algumas coisas se beneficiam de choques; eles prosperam e crescem quando expostos à volatilidade, aleatoriedade, desordem e estressores e amor, aventura, risco e incerteza. No entanto, apesar da onipresença do fenômeno, não há palavra para o exato oposto de frágil. Vamos chamá-lo de antifrágil. A antifragilidade está além da resiliência ou robustez. O resiliente resiste a choques e permanece o mesmo; o antifrágil melhora ”.

O antifrágil se adapta ao caos transformando ele na sua fonte de construção e evolução. Essa propriedade está por trás de tudo que mudou com o tempo: evolução, cultura, ideias, revoluções, sistemas políticos, inovação tecnológica, sucesso cultural e econômico, sobrevivência corporativa, boas receitas, a ascensão de cidades, culturas, sistemas legais, florestas equatoriais, resistência bacteriana, até nossa própria existência como espécie neste planeta. A antifragilidade tem uma propriedade singular de nos permitir lidar com o desconhecido e nos fortalecermos com a experiência e não apenas resistir a ele. 

Pobre Wolverine, sempre leva a pior ao enfrentar o antifrágil Hulk.

Dúvidas? Sugestões? Deixem nos comentários. E nos ajude a lutar por uma internet livre onde possamos aprender e compartilhar conhecimento, sem restrição. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...